A urdidura no magistério primário na Corte Imperial: um professor na trama de relações e agências

R$0,00

A urdidura no magistério primário na Corte Imperial: um professor na trama de relações e agências

R$0,00

Angélica Borges

Com objetivo de analisar aspectos do magistério Oitocentista na Corte Imperial, este livro observa a vida profissional de Candido Matheus de Faria Pardal, professor no Colégio de D. Pedro II, apontado como signatário do Manifesto dos Professores da Corte de 1871, além de ter sido autor de livros escolares e diretor de escolas municipais, com intensa dedicação à docência.
Partindo dessa trajetória, o livro intenta compreender as estratégias para constituir-se mestre e acompanha os passos de conformação do magistério como carreira, em um recorte que se estende da década de 1830 até a última década do Império. Os capítulos permitem entender melhor as experiências constituídas na escola e além dela, destacando as relações entre professores, governantes, alunos e outros atores, em um momento de intensificação do processo de escolarização na sociedade da Corte.

 

Formato: ePUB | 28 Mb
548 pp.
Ano: 2021
ISBN: 978-65-87949-20-8

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “A urdidura no magistério primário na Corte Imperial: um professor na trama de relações e agências”