Pioneiras do serviço social em livro da EdUERJ

Um estudo minucioso sobre as raízes do serviço social no Brasil, com o mérito de dedicar um olhar pormenorizado às primeiras trabalhadoras a desempenharem a atividade. Esta é a proposta de “Serviço Social na cadência da memória das pioneiras cariocas”, de Graziela Scheffer Machado, lançamento da EdUERJ.

O livro delineia as características que moldaram a profissão e seu desenvolvimento em diferentes momentos da sociedade brasileira. Na primeira parte, a autora observa como elementos emprestados da Europa ou dos Estados Unidos influenciaram na consolidação do imaginário da profissão, mesclando-se à produção de intelectuais brasileiros e às vivências das assistentes sociais. Verificam-se facetas específicas da atividade, em períodos como a Era Vargas ou a fase desenvolvimentista de Juscelino Kubitscheck.

Outro destaque do título é a investigação amplamente documentada sobre a formação das assistentes sociais da primeira geração, período 1930-60, e sobre a criação das escolas cariocas de serviço social. A pesquisa também revela a situação de conflito entre as trabalhadoras do ethos laico e as do católico.

Por fim, dois segmentos dedicam-se às contribuições de Maria Esolina Pinheiro e Dona Ivone Lara. Considerada a primeira assistente social brasileira, Maria Esolina foi fundadora da Faculdade de Serviço Social da UERJ. Além disso, é apontada como autora do primeiro livro de serviço social, em 1939, além de reconhecida como defensora do viés laico da profissão.

Dona Ivone Lara, a Dama do Samba, cujo centenário de nascimento comemora-se neste ano, é uma das primeiras assistentes sociais negras do Brasil. Em 1965, entrou para a história da música brasileira como a primeira mulher que assinava uma composição de enredo de escola com homens do samba. Na área da saúde, esmerou-se muitos anos em projeto da Drª Nise da Silveira.

O epub gratuito pode ser baixado aqui:

https://eduerj.com/?product=servico-social-na-cadencia-da-memoria-das-pioneiras-cariocas-epub

Deixe uma resposta