Democracia em crise vence Prêmio ABEU

O Livro Democracia em crise no Brasil: valores constitucionais, antagonismo político e dinâmica institucional, de Claudio Pereira de Souza Neto, foi o vencedor do Prêmio ABEU 2021 na categoria Ciências Sociais Aplicadas. A premiação do livro, publicação da EdUERJ em parceria com a Editora Contracorrente, ocorreu em cerimônia virtual realizada pelo Youtube da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU), na terça-feira, 23 de novembro.

Em sua fala, o autor declarou: “Sou grato pelo reconhecimento ao meu trabalho, mas sobretudo por permitir que o livro conquiste novos leitores e, com isso, realize mais amplamente a sua vocação de contribuir com a análise da realidade política brasileira atual e mesmo para colaborar com o desenvolvimento de soluções para a crise em que ainda estamos enredados.

A proposta de Democracia em crise, nas palavras do professor, é inventariar e analisar “os acontecimentos que vem ocorrendo no Brasil desde junho de 2013 e até a reação do governo Bolsonaro à pandemia do Coronavirus; acontecimentos que em seu conjunto caracterizam a crise da democracia brasileira, o processo de erosão democrática que vem sendo conduzido no Brasil”. Além disso, frisa que a publicação procura identificar “no sistema jurídico e no sistema político brasileiro, quais são os instrumentos disponíveis para que as instituições e o povo possam atuar no sentido de manter a democracia viva enquanto esse período de crise democrática não é definitivamente superado por meio de uma decisão popular contundente manifestada no momento eleitoral”.

A cerimônia do Prêmio ABEU  selecionou vencedores em 8 categorias, e contou, para isso, com 16 avaliadores de universidades brasileiras. Na categoria Ciências Sociais Aplicadas, além de Democracia em crise, foram premiados, em segundo lugar, “Por um ensino insurgente em arquitetura e  urbanismo”, organizado por Andréia Moassab e Leo Name, e em terceiro lugar, “O trabalho em crise: flexibilidade e precariedades”, organizado por Marcia de Paula Leite, Magda Barros Biavaschi, Carlos Salas e Jacob Carlos Lima.

Deixe uma resposta