Homenageada pela Flip, Ana Cristina Cesar é tema de livro da EdUERJ

A escolha da poeta Ana Cristina Cesar como homenageada da Festa Literária Internacional de Paraty de 2016 coincidiu com um dos mais interessantes lançamentos do segundo semestre deste ano. Vale a pena falar mais um pouco de Sereia de papel, acrescentando ao que já havia sido postado anteriormente aqui no blog.

Homenageada pela Flip de 2016, a poeta Ana Cristina Cesar deixou uma produção poética que não só merece a atenção dos amantes do gênero, como coloca-se como generosa fonte para estudos literários. Compartilhar reflexões sobre a obra da autora e manter a chama do debate acerca de sua obra é o grande mérito de Sereia de papel: visões de Ana Cristina Cesar, organizado por Viviana Bosi, Álvaro Faleiros e Roberto Zular, lançamento da Editora da Uerj.
O livro diferencia-se de outros por oferecer uma visão multifacetada de Ana Cristina Cesar. A publicação da EdUERJ, evidencia mais do que a qualidade da obra de uma poeta, oferece também um olhar analítico sobre as investidas de Ana Cristina Cesar como crítica literária, ensaísta ou tradutora.
A compreensão da proposta poética de Ana C. também é uma maneira de saber mais sobre os caminhos da poesia contemporânea que se formaram a partir daquele cenário brasileiro em ebulição dos anos 80. Para isto, colaboram os ensaios assinados por Viviana Bosi, Annita Costa Malufe, Roberto Zular, Maurício Salles Vasconcelos, Andréa Catrópa, Michel Riaudel e Álvaro Faleiros, e a introdução assinada por Italo Moriconi.
Não é raro que pessoas decidam estudar os poemas de Ana Cristina Cesar com intuito de compreender a pessoa cuja sensibilidade e os conflitos encurtaram a própria vida. A leitura de Sereia de papel: visões de Ana Cristina Cesar, no entanto, mantém a discussão em um tom adequado: afasta-se de mitificações, detendo-se com sobriedade nos emaranhados propostos por sua arte. A seriedade dos ensaios valoriza, sobretudo, os contornos do legado da poeta, incentivando novos estudos e interpretações.

 

Deixe uma resposta