Dica de leitura do mês: Cacaso por Carlos F.B. Martin

Mesmo sem a festividade de carnaval, é impossível não pensar em música durante fevereiro. Está no inconsciente, está na cultura. Pensando em futuros – e melhores – carnavais, aproveitamos para sugerir uma leitura, que homenageia um escritor que muito contribuiu para a nossa MPB.

Antes de ir ao livro, é interessante contextualizar. Atualmente parece bem raro ouvir uma composição de sucesso cuja letra possibilite uma gama de interpretações, no sentido geral da obra ou nas significado das palavras. Talvez influenciadas pelas redes sociais, o que se destaca são construções de cunho literal que propiciam um entendimento automático.

Mas a música popular brasileira já foi bem generosa em metáforas e outros recursos estilísticos. Pelo talento de seus artistas que abria caminho ou pela necessidade de ter de expressar mais veladamente quando em tempos de censura.

Falando em poesia. Na década de 70 alguém poderia ligar a TV e ver um clipe com Edu Lobo cantando a seguinte letra:

“Sou brasileiro de estatura mediana
Gosto muito de fulana mas sicrana é quem me quer
Porque no amor quem perde quase sempre ganha
Veja só que coisa estranha, saia dessa se puder”

Essa é a primeira estrofe de Lero Lero, o poema. Os versos deslizavam sem muito esforço, em um encaixe perfeito com a música, despertando uma empatia irresistível. Era letra e poesia (ou poesia que era letra?). E era Antônio Carlos Ferreira de BritoCacaso, o autor das palavras.

Cacaso escreveu livros e letras para vários músicos, deixando um admirável legado artístico, mesmo tendo falecido precocemente aos 43 anos de idade. Era poeta, filósofo, professor de literatura, crítico literário. Teve entre os parceiros Tom Jobim, João Donato, Elton Medeiros, Francis Hime, Toquinho, Edu Lobo, João Bosco, Egberto Gismonti, Djavan, Toninho Horta, Maurício Tapajós, Lourenço Baeta e Sueli Costa…Em depoimento, Cacaso contou que seu amor à literatura foi causado pela vontade de colocar versos nas melodias.

Abrir trilhas para uma compreensão mais aprofundada das letras/poesias de Cacaso é o mérito de “Cacaso por Carlos F.B Martin”, título da Coleção Ciranda da Poesia, da EdUERJ. Vale ressaltar que o volume inclui uma seleção de poemas do compositor. Carlos F.B Martin, o autor da resenha literária, também é poeta e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo.


Visite a página do livro:

https://eduerj.com/?product=cacaso-por-carlos-f-b-martin

Deixe uma resposta