Cresce o interesse pelos ebooks da EdUERJ

Como a situação da pandemia afetou o interesse pelos livros? Se os títulos impressos tornaram-se menos visíveis, com livrarias fechando e a crise alcançando o setor literário, é inegável que o hábito de leitura começa a olhar cada vez mais atentamente para o livro que se abre na tela do computador ou do smartphone. Segundo pesquisa anual realizada pela consultoria Nielsen em parceria com a Câmara Brasileira do Livro e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros, em 2020 foram vendidos 83% mais ebooks do que em 2019.

Nesse panorama, os números apresentados em relatório da ScIELO Livros mostram-se alvissareiros, demonstrando, na prática, esse crescimento em procura de ebooks. Segundo o documento, que contabiliza dados até junho desse ano, no ano passado foram baixados, ao todo, 197.154 exemplares dos títulos do nosso catálogo, entre comercializados e disponibilizados em acesso aberto. Em 2021 já estamos com um total de 114.775 downloads. Em sintonia com o crescimento do mercado digital, a participação da EdUERJ faz-se mais significativa em 2020/21 do que a de 2019, com 52.947 acessos.

Outro fato que chama a atenção: estamos em sétimo lugar em um ranking que elenca obras mais baixadas em uma lista de diferentes editoras universitárias. Essa posição foi conquistada pela qualidade de Literaturas da floresta: textos amazônicos e cultura latino-americana, de Lúcia Sá. O título está com 46.338 downloads em 2021. Em 2020, o destaque foi “Salas abertas: Formação de Professores e Práticas Pedagógicas em Comunicação Alternativa e Ampliada nas Salas de Recursos Multifuncionais” (organizado por Leila Regina de O. Paula Nunes e Carolina Rizzotto Schirmer). O título obteve 36.756 acessos.

Pelo prisma geral, desde o ano em que a EdUERJ ingressou na Plataforma ScIELO Livros, em 2017, o recordista é “Estudos socioculturais em alimentação e saúde: saberes em rede” (organizado por Shirley Donizete e outros), com 72.497 downloads. Em seguida, temos “Literaturas da Floresta” e “Salas abertas: Formação de Professores”. Essas publicações têm, respectivamente, 50.059 e 45055 downloads.

Contudo, é bom ressaltar que esses dados não representam a totalidade dos nossos leitores digitais, pois não contabilizaram livros comercializados ou disponibilizados no próprio site da EdUERJ, em formato epub ou pdf e que atendem a uma parcela significativa do público. De qualquer forma, devem ser comemorados os 311.929 livros baixados em 2020 e 2021, levantados pelo relatório da SciELO. Eles significam que nesse exato momento provavelmente há de ter alguém lendo um livro da EdUERJ.

Deixe uma resposta